Home Blog

Como Criar Um Produto Digital – O Guia Completo

1
Como Criar Um Produto Digital – O Guia Completo

Os produtos digitais mudaram completamente a forma como as pessoas consomem conteúdo. Hoje só é preciso ter uma conexão com a internet e um cartão de crédito para aprender inglês ou emagrecer 10 quilos num dia. Diga o nome de uma categoria e eu lhe direi o nome de um produto ou serviço digital correspondente. Então talvez você também queira começar a sua empreitada no mundo digital criando um produto digital do zero.

Este guia vai ajuda-lo em todas as etapas, desde a concepção até à criação do produto em si.

Primeiro vamos entender este universo, conhecendo os vários tipos de produtos digitais:

Tipos de produtos digitais

Então quais sãos os tipos de produtos digitais existentes?

Produto escrito

Este é o tipo mais comum de produto digital e é de baixo custo. Os produtos escritos incluem coisas como livros digitais (e-books), blogs, relatórios, boletins informativos e planilhas.

O mais interessante aqui é o facto de não precisar ser um bom escritor para poder criar um produto digital escrito. Ainda pode-se contar com métodos como a transcrição e a terceirização.

Produto em áudio

Esse tipo de produto digital é antigo e vem tornando-se cada vez mais popular ao longo dos anos. Aqui encontramos produtos como cursos de áudio, música, meditação guiada e podcasts.

As pessoas podem ouvir áudio enquanto fazem outras coisas, como conduzir ou trabalhar. Isso é o que torna este modelo tão atraente.

Para produzir um podcast você só precisa de um bom microfone e um bom software de audio, o Audacity, por exemplo, é um incrível software de áudio gratuito.

Produto em vídeo

Embora seja comum pensar que é difícil produzir vídeos, na verdade não é! Você pode optar por fazer vídeo-aulas com apresentações powerPoint, com imagens estáticas ou captura de tela. E tudo o que é necessário é um computador e um bom microfone.

Você não precisa de uma câmara

Criar um vídeo cinético requer imagens estáticas na tela uma narração. É como uma apresentação em PowerPoint gravada. É claro que uma câmara também pode ser usada caso os recursos e o talento para fazê-lo existam.

E se você é um novato também pode criar um produto em vídeo, basta entrevistar especialistas no nicho escolhido e deixá-los fornecer o conteúdo!

Vantagens dos produtos digitais

Produção de produto em audio
Um computador e um bom microfone são suficientes para produzir um produto em áudio de qualidade.

Não é só a facilidade na produção que torna os produtos digitais tão vantajosos, vejamos a seguir alguns aspectos que colocam o digital acima do convencional.

100% de lucro e propriedade

O produto é 100% da propriedade da pessoa que o criou. Isso significa que o autor do material recebe 100% dos lucros. Não há divisão de lucros, nenhum licenciamento e nenhuma obrigação legal para qualquer outra pessoa.

Escalabilidade

Depois do produto ter sido criado, ele pode ser vendido quantas vezes for necessário. Não importa o número de clientes, não haverá dinheiro, tempo ou esforço adicionais para vender o produto.

Dinamismo

Um produto digital não precisa passar pelo processo de impressão. À medida que a informação muda, o produto pode ser actualizado instantaneamente. A informação é moeda e essa informação será SEMPRE actualizada.

Fácil distribuição

A distribuição é a mais fácil possível. Não há nenhum produto físico a ser armazenado ou enviado. Uma vez que o funil de vendas esteja preparado, qualquer pessoa pode comprar o produto a partir do seu próprio computador.

Independente da distância

Não importa onde o criador ou o comprador estejam, um produto digital pode ser comprado e  vendido em todo o mundo.

Com estas vantagens em mente, é importante saber como começar. Pode ser surpreendente para si saber que o ponto de partida NÃO é apenas começar a criar um produto digital. Não cometa esse erro. Existem dois passos cruciais a serem tomados antes da criação do produto.

Passo 1: Escolha um nicho lucrativo

Antes de poder criar um produto digital, você precisa definir o produto a ser criado. Isso começa com a escolha de um nicho lucrativo.

Um nicho é uma subcategoria de uma categoria. Então, comece com a escolha de uma categoria – preferencialmente  uma categoria lucrativa. Entre várias categorias lucrativas encontramos:

  • Saúde
  • Perda de peso
  • Finanças
  • Electrónicos
  • Encontros e Relacionamentos

O passo a seguir é realizar pesquisas de mercado. Em outras palavras, faça perguntas!

Há algumas questões muito críticas a serem feitas independentemente do nicho, nomeadamente:

  • É digital-friendly? Ou seja não é exclusivamente tradicional (ex: aulas de ténis exige que o aluno esteja presente).
  • Existem outros editores digitais neste nicho?
  • Quão grande é o público?
  • As pessoas usam a internet para obter informações sobre o nicho?
  • É possível criar múltiplos produtos a serem comercializados para a mesma audiência?

Alguns exemplos famosos são os cursos de finanças pessoais ou uma série de vídeos de fitness. Não há limites para o que pode ser criado.

Passo 2: Analise e escolha um produto vencedor

Em última análise, a chave para qualquer produto bem sucedido, digital ou físico, é que este resolva um problema. Para determinar potenciais problemas a serem resolvidos, é necessária mais uma pesquisa.

A pesquisa consiste em 3 importantes perguntas:

  1. Quais são os maiores desafios dos potenciais clientes?
  2. Quais circunstâncias fazem com que as pessoas busquem informações nesse nicho?
  3. Quais mudanças as pessoas gostariam de ver nas suas vidas?

Responder a estas perguntas lhe ajudará a identificar as oportunidades dentro de um nicho. Este é o objectivo final. Afinal, se o produto solucionar um problema, será um produto que os clientes vão querer.

E encontrar respostas para essas 3 perguntas não é difícil.

Faça você mesmo

Esta é a maneira mais difícil e demorada de criar um produto digital. Mas custará menos dinheiro. E também é extremamente gratificante criar produto pessoalmente.

PRODUTOS ESCRITOS

Um produto escrito é uma óptima escolha para quem tem boas habilidades de escrita. É também o tipo mais simples de produto a ser criado. Tudo o que é necessário é um computador com o Microsoft Word e a capacidade de criar um ficheiro PDF.

Com essas ferramentas simples, que a maioria de nós já tem, qualquer pessoa pode criar:

  • Livros electrónicos (e-books)
  • Relatórios
  • Cursos escritos
  • E qualquer coisa que a imaginação permitir.

PRODUTOS EM ÁUDIO

Criar um produto em áudio é igualmente fácil. Existe uma óptima ferramenta gratuita chamada Audacity. Tem tudo o que uma pessoa precisa para criar áudio de qualidade.

Com uma boa dicção, voz clara e algumas ferramentas muito básicas, ficheiros de áudio podem ser usados para criar:

  • Cursos de áudio
  • Meditações guiadas
  • Música
  • Podcasts
  • E mais!

PRODUTOS EM VÍDEO

Os produtos de vídeo são provavelmente os que mais intimidam aos iniciantes, devido aos requisitos técnicos. A verdade é que não há de facto necessidade de se usar uma câmara de vídeo! Embora o seu uso possa enriquecer o produto.

Você também pode usar a câmara de um smartphone ou uma webcam, caso câmaras dedicadas não estão disponíveis. Tudo o que é necessário é uma boa iluminação.

Pode-se criar excelente conteúdo de vídeo mesmo sem uma câmara. Existem vários softwares que lhe permitem trabalhar com vídeos, como o Camtasia e o Screenflow que são ferramentas completas e pagas, e ainda o Screencast-O-Matic que é gratuito e simples de usar. Com eles você pode criar.

  • Cursos de video
  • Apresentações
  • Slideshows
  • E mais!

Dicas de conteúdo

Ao criar um produto digital é importante lembrar de algumas dicas importantes de produção de conteúdo. Em primeiro lugar, o conteúdo deve agregar valor ao público. Deve servir-lhe para algo ou então será inútil.

O conteúdo também deve ter uma estrutura sólida que inclua sistemas e técnicas para permitir que as pessoas entendam e implementem facilmente o conteúdo. Isso garantirá que as pessoas aproveitem o máximo.

Finalmente, devem sempre ser adicionados bónus ao produto. Os bónus tornam o produto mais atraente. Para além de agregar valor, ele deixar o público mais entusiasmado com seu produto. Na verdade, algumas pessoas compram produtos apenas para obter os bónus! Então, quanto mais bónus, melhor.

E se você ainda acreditada que criar um produto por si mesmo é complicado então há outras opções…

Terceirizar

Terceirização simplesmente significa pagar para uma outra pessoa criar o produto. Esta opção leva menos tempo e esforço, mas custa mais dinheiro. A chave é encontrar um especialista, alguém que entenda como criar o produto.

Ao procurar alguém para criar um produto, a contratação de um freelancer é a melhor rota a seguir. Freelancers são altamente experientes nas suas áreas. Além disso, eles são fáceis de encontrar.

Mas é importante entender como trabalhar com um freelancer. Contratar alguém que é qualificado e pode fazer o trabalho é importante. Aqui estão algumas dicas importantes para trabalhar com freelancers:

  • Estabeleça um orçamento antes da contratação. Certifique-se de que o orçamento seja justo para todos.
  • Seja detalhado na descrição do projecto. O freelancer não pode enviar uma proposta precisa se não conhecer os detalhes do trabalho. Inclua o número de caracteres, prazo e qualquer outra informação pertinente.
  • Interaja com o freelancer. Comece uma conversa e conheça-o melhor.
  • Crie um esboço e forneça exemplos de produtos relacionados para referência. Isso lhe dará uma maior compreensão do produto desejado.

Das opções já apresentadas para criar um produto digital, uma demora muito tempo e leva pouco dinheiro. A outra demorou pouco tempo, mas exige mais dinheiro. A terceira via exige um pouco de tempo e dinheiro, mas é incrível.

Vamos dar uma olhada…

Aproveite a experiência de um especialista no nicho

Esta é uma maneira incrivelmente poderosa e “secreta” de criar um produto digital!

Há muitos especialistas em um pouco de tudo por ai. Eles já sabem tudo o que há para saber. E geralmente estão dispostos a partilhar os seus conhecimentos. A chave é aproveitar esse conhecimento.

Encontre os especialistas no nicho escolhido e entreviste-os. E pronto!

Elabore uma pilha de perguntas e em seguida realize a entrevista. Fácil. Basta gravar a entrevista com um gravador, uma câmara e se preferir pode até mesmo transcrever.

_

Então, isso é tudo que sei. Espero que possa tirar o máximo proveito destes ensinamentos e que possa finalmente criar o seu produto digital.

Códigos SWIFT para todos bancos de Moçambique

1
Códigos SWIFT para todos bancos de Moçambique

O que é o Código SWIFT?

É o Código utilizado no mundo financeiro que permite a identificação de um Banco. A SWIFT ou BIC, The Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication (SWIFT), opera uma rede de comunicação financeira a nível mundial. As mensagens são trocadas entre bancos e outras instituições financeiras de forma segura e fiável.

Abaixo você encontra o código SWIFT para todos os bancos activos de Moçambique.

Banco Cidade Área Código Swift
1 AFRICAN BANKING CORPORATION (MOZAMBIQUE) SARL MAPUTO FMBZMZMX
2 BANCO BIG MOCAMBIQUE, S.A. MAPUTO BDIGMZMA
3 BANCO COMERCIAL E DE INVESTIMENTOS SARL MAPUTO CGDIMZMA
4 BANCO DE MOCAMBIQUE MAPUTO BMOCMZMA
5 BANCO INTERNACIONAL DE MOCAMBIQUE, S.A MAPUTO (DIRECCAO FINANCEIRA) BIMOMZMXFIN
6 BANCO INTERNACIONAL DE MOCAMBIQUE, S.A MAPUTO (DIRECCAO INTERNACIONAL) BIMOMZMXINT
7 BANCO INTERNACIONAL DE MOCAMBIQUE, S.A MAPUTO BIMOMZMX
8 BANCO MAIS, SA MAPUTO MAISMZMA
9 BANCO NACIONAL DE INVESTIMENTO, SA MAPUTO BNIMMZMP
10 BANCO SOCIETE GENERALE (MOCAMBIQUE) S.A. MAPUTO MCBLMZMA
11 BANCO SOCIETE GENERALE (MOCAMBIQUE) S.A. MAPUTO SOGEMZMA
12 BANCO TERRA, SA MAPUTO TERRMZMA
13 BANCO UNICO, SA MAPUTO UNICMZMX
14 BARCLAYS BANK MOCAMBIQUE, S.A. MAPUTO ABMZMZMA
15 CAPITAL BANK SA MAPUTO IBICMZMA
16 ECOBANK MOCAMBIQUE, S.A. MAPUTO ECOCMZMP
17 FNB MOZAMBIQUE,SA MAPUTO FIRNMZMX
18 MOZA BANCO SA MAPUTO MOZAMZMA
19 NOSSO BANCO, SA MAPUTO MERVMZMA
20 STANDARD BANK SARL MAPUTO SBICMZMX
21 UBA MOCAMBIQUE,SA MAPUTO UNAFMZMA

Estou na Revista Exame! Vem ver

4
Estou na Revista Exame! Vem ver

Para quem estiver interessado em conhecer um pouco da minha história e o processo de fundação das empresas Lugela Digital e MMO, recomendo fortemente que procurem pela revista Exame de Agosto. Fui prestigiado com 3 páginas na secção empreendedorismo da Magazine, confira e diga o que achou!

Sobre o Negócio dos Chineses Burladores em Moçambique

7
Sobre o Negócio dos Chineses Burladores em Moçambique

Muitas pessoas estão o desaparecimento repentino da empresa chinesa que promovia um esquema de investimento multi-nível que oferecia lucros extraordinários com pouco ou nenhum risco. O facto é que tudo não passava de uma fraude financeira conhecida como Esquema de Pirâmide ou Esquema Ponzi.

Como funciona o esquema de pirâmide?

Um esquema de pirâmide é um esquema ilegal e fraudulento de investimento, que funciona em níveis hierárquicos. Novos recrutas compõem a base da pirâmide e fornecem um financiamento com a promessa de que irão receber um retorno sobre o investimento depois de um período de tempo. Um esquema de pirâmide não envolve a venda de produtos. Em vez disso, ele conta com o influxo constante de novos investidores que drenam “o investimento”, que é canalizado para aqueles que estão no topo da pirâmide, usualmente os criadores do esquema.

Você é obrigado a pagar uma taxa para entrar no esquema de investimento.

Em seguida você é compelido a recrutar amigos ou familiares para aderirem ao esquema. Se você fizer isso com sucesso, você recebe uma comissão oriunda das receitas dos convidados.

O seu dinheiro não é realmente investido em nenhum produto. Em vez disso, ele simplesmente passa pela cadeia de investidores. É muito improvável que todos investidores recuperem o investimento perdido. Enquanto o fraudador no topo irá recolher a maior parte dos lucros, aqueles que entraram no esquema mais tarde acabam perdendo.

Em resumo foi isso que aconteceu com muitos moçambicanos que aderiram ao esquema da empresa chinesa que evaporou de repente.

Compras Internacionais – Madrugada Digital

0

Primeiro episódio da minha série madrugadas digitais para o site matopejose.com.

Entendendo a Publicidade Nativa

0
Entendendo a Publicidade Nativa

O Que é Publicidade Nativa?

Publicidade nativa é uma forma de criar campanhas publicitárias, que consiste em criar anúncios de forma a que se assemelhem ao conteúdo da plataforma onde será veiculado – o utilizador poderá consumir o anúncio como se estivesse a ver conteúdo daquela plataforma. Um anúncio nativo numa rede social aparece na lista de publicações recentes ou recomendadas para o utilizador no mesmo fluxo das actualizações dos seus amigos. Um anúncio nativo no www.matopejose.com seria parecido com um artigo educativo, como normalmente escrevo, mas o objectivo do anúncio não seria educar.

A ideia de publicidade nativa não é nem de longe nova. Os publieditoriais existiam muito antes ambiente digital que conhecemos existir, tanto nos jornais impressos quanto na televisão e rádio sempre foi comum ver propaganda dissimulada.

Uma esmagadora maioria de profissionais de marketing confundem o Marketing de Conteúdo com a Publicidade Nativa. Estes dois são muito diferentes. Dentre as muitas diferenças podemos citar o facto da publicidade nativa ser apenas publicidade, que pode ou não atrair os utilizadores de uma certa plataforma a realizarem uma determinada acção (registo, compra, leitura, clique, visita, etc), enquanto que o marketing de conteúdo centra-se sempre no agregar valor ao utilizador. Com isso podemos entender então que a publicidade nativa pode ser aplicada no âmbito das estratégias do Marketing de Conteúdo – podemos usar a publicidade para atrair pessoas ao nosso conteúdo.

Uma questão de transparência

O consenso é que os editores digitais devem dar aos leitores algum tipo de informação para que estes saibam que eles estão a consumir conteúdo patrocinado. A verdade é que quanto mais o anúncio se parecer com conteúdo padrão do site, melhor é para o anunciante, pois são maiores as chances de você consumir o anúncios. O que não quer dizer que você irá consumir conteúdo publicitário sem notar.  Seria óptimo se fosse possível ver ou ler um anúncio nativo sem primeiro saber que foi pago, mas a probabilidade de isso acontecer é praticamente nula.

Podemos então concluir que o bom dos anúncios nativos é que eles atraem mais o público e consequentemente aumentamos as nossas taxas de cliques e volume de tráfego. Embora tráfego e conversão em muitas vezes estejam co-relacionados, não haverá nenhuma grande diferença entre usar publicidade nativa ou convencional se você não tiver um bom plano de conversão do seu público.

Cursos Curtos Para Fazer a Distância em Moçambique

20
Cursos Curtos Para Fazer a Distância em Moçambique

O ensino à distância vem ganhando cada vez mais espaço nos últimos anos, à medida que mais pessoas começam a ter acesso à internet. Este modelo de aprendizagem tem a vantagem de permitir que o estudante desenvolva a sua carreira sem criar conflitos com outras actividades diárias. Isso também significa que o estudante pode aplicar novos conhecimentos e ideias para o trabalho.

Porque estudar à distância?

Estudar à distância permite-lhe conciliar os estudos com compromissos de trabalho, sociais ou familiares. A conveniência de ensino à distância está no facto de você não ter que assistir às aulas em horários que podem não se adequar ao seu estilo de vida.

O ensino à distância também melhora suas perspectivas de carreira e ajuda você a alcançar seus objectivos pessoais e profissionais, sem ter que deixar o seu emprego ou o conforto da sua casa, tendo ainda a possibilidade de frequentar uma escola ou faculdade e realizar outros cursos presenciais em simultâneo.

Você pode estudar onde quiser, desde localidades rurais, urbanas ou no exterior – com a conveniência de todo o material do curso estar disponível online.

Porque cursos de curta duração?

estudar-online

Os cursos de curta duração são a opção perfeita para aquelas pessoas que não precisam ou não querem realizar uma formação técnica convencional, que pode levar até quatro anos. Estes cursos, que enfatizam os fundamentos de cada área de estudo, podem ser concluídos em alguns dias, semanas ou meses.

Um curso de curta duração pode ser focado no desenvolvimento de habilidades específicas ou pode dar uma ideia do que você pode esperar desta área de especialização (um módulo de uma formação completa), caso deseje obter essa qualificação.

Cursos de curta duração à distância em Moçambique

Infelizmente após realizar algumas pesquisas por aqui, não foi possível encontrar muitas opções realistas de cursos que reúnam as duas características: curta duração e à distância. No entanto trouxe duas boas recomendações que valem muito à pena.

1. Curso WordPress: Criação e Gestão de Websites

Uma nova profissão: Web Designer, Desenvolvedor Web ou Webmaster. O nosso certificado lhe permite ser tudo isso e um pouco mais com este curso.

Aprenda a usar a web como uma ferramenta de negócios e materialização das suas ideias com recurso ao wordpress. Desenhe um layout único para o seu website e aprenda a personalizar a aparência das páginas de acordo com a sua imaginação.

[ecko_button color=”red” size=”large” url=”http://lugela.com/curso-wordpress-criacao-de-sites/”]Saiba Mais e Inscreva-se Online[/ecko_button]

Descubra técnicas para tornar qualquer website mais atractivo e agradável a qualquer pessoa que visitar a sua página.

2. Curso de Marketing Digital

MARKETING-DIGITAL

Este é um curso para todos, desde estudantes à profissionais das mais variadas áreas profissionais. É realizado pela Mozambique Media Online e Lugela Digital.

Se você é proprietário de uma empresa e quer melhorar os seus resultados, ou está envolvido no planeamento, execução e mensuração de estratégias de Marketing de uma organização, ou é alguém que pretende seguir carreira profissional na área de marketing digital, o Curso de Marketing Digital do MMO é perfeito para si.

[ecko_button color=”green” size=”large” url=”http://www.mmo.co.mz/curso-de-marketing-digital”]Clique aqui para saber mais sobre o curso.[/ecko_button]

O curso lhe dá acesso a conhecimentos sólidos (teóricos e práticos) de Marketing Digital de nível internacional e lhe abre as portas para trabalhar e desenvolver campanhas para qualquer tipo de empresa.

8 Razões Para Todas Empresas Terem um Website

2
8 Razões Para Todas Empresas Terem um Website

Ter uma presença online já deixou de ser um mero luxo para poucos, para as empresas é uma questão de sobrevivência e competitividade. Neste artigo, irei partilhar algumas razões pelas quais todas as empresas deveriam ter um website.

Maior presença

Mais e mais pessoas usam a internet para encontrar produtos e serviços todos os dias. Os hábitos das pessoas estão a mudar. A cada mudança, as pessoas recorrem à internet para saberem mais sobre a área para onde se mudam.

Muitas pessoas conseguiram suas casas e emprego através da Internet. A maior parte das pessoas espera poder encontrar informações sobre as empresas do seu interesse nos seus respectivos websites. Com um site bem projectado, o seu negócio passa a agregar valor aos seus visitantes.

Mais publicidade por menos dinheiro

publ

Com um website você tem a possibilidade de ter a sua publicidade vista 24 horas por dia, 7 dias por semana! A medida que você oferece informação relevante, responde a dúvidas e fornece informação detalhada sobre a sua empresa e seus serviços, com recurso a textos atraentes, imagens e vídeos, você tende a construir a confiança das pessoas, que, por sua vez, tornam-se mais propensas a comprar seus produtos e serviços.

Reforço da campanha offline

Como já mencionei anteriormente, no seu website você tem a possibilidade de fornecer o máximo de informação, para satisfazer até ao cliente mais exigente. Portanto, ao incluir o endereço do seu site na sua campanha de publicidade offline (jornal, TV, outdoors, etc), as pessoas voltarão para o seu site para obterem mais informações, onde serão convertidas em clientes.

Economizar tempo

Você passa o tempo a responder aos mesmos tipos de perguntas para cada um dos seus clientes? Bem, isso é algo que não podemos evitar e nunca irá parar, mas há alguma esperança! Com um website você pode criar uma secção em que responde às perguntas mais frequentes, facilitando a vida do cliente e da sua equipa.

coneccoes

As referências são uma excelente forma de pequenas empresas conseguirem obter novos clientes. Qualquer outro website, seja um blog, um portal ou uma outra empresa que fizer referência ao seu site, estará a criar autoridade ao seu site e consequentemente, autoridade para a sua empresa.

Criar uma nova base de clientes

Muitas pessoas substituíram os media tradicionais (jornais, páginas amarelas, revistas, etc), pelos media online, o que significa que estes podem não estar a ver as suas campanhas nos meios tradicionais de publicidade. Com um website, você será capaz de alcançar todo um novo segmento de clientes potenciais que preferem estar na internet.

Educar os clientes

O primeiro passo de qualquer venda bem sucedida consiste no cliente estar familiarizado com o que você está a vender. Hoje é comum as pessoas usarem a internet para obter as informações que precisam para tomar decisões acertadas antes de fazer uma compra.

Estabelecer um relacionamento com seus clientes

mulher-computador

As pessoas geralmente preferem fazer negócios com pessoas que “conhecem”. No seu site você vai dar às pessoas a oportunidade de conhecerem o seu negócio (e talvez a si) e se sentirem mais confortáveis com o seu negócio.

Claramente existem ainda mais vantagens assinaláveis, no entanto eu tenho a certeza que já está convencido da urgência que é ter um website para a sua empresa, optimizado para tirar o melhor proveito das vantagens já citadas e ainda com fácil integração a outras ferramentas, como redes sociais e sistemas de gestão.

A Lugela é uma empresa especializada na criação de websites corporativos preparados para agregar valor aos visitantes e maximizar as possibilidades de conversão. Para além de todo o desenvolvimento e implementação, a empresa oferece integração com redes sociais, treino e publicidade gratuita nos principais canais de propaganda online.

[ecko_button color=”blue” size=”large” url=”http://lugela.com/cotacao/”]Peça uma cotação[/ecko_button]

Ou simplesmente ligue:

840387231

Introdução ao Remarketing

0

Podcast sobre remarketing do site matopejose.com

3 Tendências de Marketing Digital em 2015

1
3 Tendências de Marketing Digital em 2015

Assim como no marketing tradicional, é importante estar atento às tendências do marketing digital, e todos os profissionais do marketing devem sempre estar um passo à frente. À medida que começamos 2015, há tendências emergentes que se tornarão extremamente importantes nos próximos 12 meses. Identificar essas tendências, entender como elas funcionam para o seu negócio, e implementá-las o quanto antes é fundamental para derrubar a concorrência.

Independentemente do seu negócio ser 100% online, uma empresa de construção, ou qualquer outro, o marketing digital deve ser parte de seu plano de acção. Se você ainda não tem uma equipa de marketing na sua empresa ou serviços terceirizados, tome este aspecto como uma meta para 2015.

Apenas um profissional deve estar por trás destas três grandes tendências de marketing digital:

Marketing de Vídeo e de Imagens

“O conteúdo é rei”, mas o conteúdo não necessariamente precisa ser texto como estamos acostumados. Na verdade, vários estudos têm mostrado que os consumidores são mais propensos a consumir publicidade em vídeo ou baseada em imagens, o que justifica o porquê de redes sociais como YouTube e Instagram estarem a ganhar cada vez mais popularidade. Infelizmente, para nós os blogueiros escritores, é mais atraente para o público assistir a um vídeo curto de alta definição ou ver um infográfico, em vez de ler 450 palavras num blog.

Isso significa que o seu trabalho de marketing digital, desde newsletters até aos artigos do seu blog, devem dar atenção especial às imagens. Obviamente é preciso ter em conta os gostos e preferências do seu público, nem todas as audiências tem o mesmo nível de interesse em imagens e vídeos.

Mobile Marketing

Em 2014, a era da flexibilidade mobile chegou, mas poucas pessoas estavam preparadas para adiciona-la aos seus esforços de marketing digital. A maioria das pessoas online usam dispositivos móveis como smartphones e tablets para interagir com os seus websites favoritos. A era dos desktops está a chegar ao fim, e os profissionais da área são obrigados a ajustar layout dos websites, dando-lhes um design responsivo e globalmente amigável para mobile. Como as suas newsletters e outros recursos seus comportam-se no mundo mobile? O seu público mobile não têm tempo para re-adaptar-se a um novo site, por isso todos os meios de marketing desktop ao serem adaptados para mobile, devem ser similares ao original.

Mobile-marketing-2015

Você provavelmente vai precisar criar uma versão móvel do seu site, um app, ou ambos. Para que esteja tudo em ordem você vai precisar fazer testes e ajustes. Em outras palavras, é possível que você não tenha tempo ou habilidades para fazer isso sozinho. Invista e contrate um desenvolvedor ou um designer de aplicativos, não será o primeiro e não estará a perder nada, é uma forma de sobreviver no mercado.

Publicidade Nativa (Marketing de Conteúdo)

Uso o termo Publicidade Nativa para me referir a aqueles anúncios “escondidos” no conteúdo afim de tornar-se mais orgânico, que dependendo de quem o faz,  pode ser feito muito bem ou muito mal, não há meio termo. Se você já conhece o Escola Moçambique, vai ver que os artigos realmente informam e agregam valor aos estudantes, mas alguns deles ao mesmo tempo beneficiam as universidades que os patrocinam. No entanto, é difícil criar publicidade nativa sem uma análise completa do público.

Fiz referência a artigos patrocinados, mas actualmente é comum vermos vídeos publicitário virais no Youtube e Facebook, isso adicionado ao que já aqui falei no primeiro ponto deste artigo, verificamos ainda o facto de para além tentarem vender um produto, as empresas preocupam-se em entreter, educar ou informar ao público – isso é marketing de conteúdo, conquistar a atenção do cliente.

Tendo dito isto, cabe a si certificar-se que vai ficar atento às tendências, bem como garantir que a sua empresa goze dos benefícios delas.