free web stats

3 Tendências de Marketing Digital em 2015

Assim como no marketing tradicional, é importante estar atento às tendências do marketing digital, e todos os profissionais do marketing devem sempre estar um passo à frente. À medida que começamos 2015, há tendências emergentes que se tornarão extremamente importantes nos próximos 12 meses. Identificar essas tendências, entender como elas funcionam para o seu negócio, e implementá-las o quanto antes é fundamental para derrubar a concorrência.

Independentemente do seu negócio ser 100% online, uma empresa de construção, ou qualquer outro, o marketing digital deve ser parte de seu plano de acção. Se você ainda não tem uma equipa de marketing na sua empresa ou serviços terceirizados, tome este aspecto como uma meta para 2015.

Apenas um profissional deve estar por trás destas três grandes tendências de marketing digital:

Marketing de Vídeo e de Imagens

“O conteúdo é rei”, mas o conteúdo não necessariamente precisa ser texto como estamos acostumados. Na verdade, vários estudos têm mostrado que os consumidores são mais propensos a consumir publicidade em vídeo ou baseada em imagens, o que justifica o porquê de redes sociais como YouTube e Instagram estarem a ganhar cada vez mais popularidade. Infelizmente, para nós os blogueiros escritores, é mais atraente para o público assistir a um vídeo curto de alta definição ou ver um infográfico, em vez de ler 450 palavras num blog.

Isso significa que o seu trabalho de marketing digital, desde newsletters até aos artigos do seu blog, devem dar atenção especial às imagens. Obviamente é preciso ter em conta os gostos e preferências do seu público, nem todas as audiências tem o mesmo nível de interesse em imagens e vídeos.

Mobile Marketing

Em 2014, a era da flexibilidade mobile chegou, mas poucas pessoas estavam preparadas para adiciona-la aos seus esforços de marketing digital. A maioria das pessoas online usam dispositivos móveis como smartphones e tablets para interagir com os seus websites favoritos. A era dos desktops está a chegar ao fim, e os profissionais da área são obrigados a ajustar layout dos websites, dando-lhes um design responsivo e globalmente amigável para mobile. Como as suas newsletters e outros recursos seus comportam-se no mundo mobile? O seu público mobile não têm tempo para re-adaptar-se a um novo site, por isso todos os meios de marketing desktop ao serem adaptados para mobile, devem ser similares ao original.

Mobile-marketing-2015

Você provavelmente vai precisar criar uma versão móvel do seu site, um app, ou ambos. Para que esteja tudo em ordem você vai precisar fazer testes e ajustes. Em outras palavras, é possível que você não tenha tempo ou habilidades para fazer isso sozinho. Invista e contrate um desenvolvedor ou um designer de aplicativos, não será o primeiro e não estará a perder nada, é uma forma de sobreviver no mercado.

Publicidade Nativa (Marketing de Conteúdo)

Uso o termo Publicidade Nativa para me referir a aqueles anúncios “escondidos” no conteúdo afim de tornar-se mais orgânico, que dependendo de quem o faz,  pode ser feito muito bem ou muito mal, não há meio termo. Se você já conhece o Escola Moçambique, vai ver que os artigos realmente informam e agregam valor aos estudantes, mas alguns deles ao mesmo tempo beneficiam as universidades que os patrocinam. No entanto, é difícil criar publicidade nativa sem uma análise completa do público.

Fiz referência a artigos patrocinados, mas actualmente é comum vermos vídeos publicitário virais no Youtube e Facebook, isso adicionado ao que já aqui falei no primeiro ponto deste artigo, verificamos ainda o facto de para além tentarem vender um produto, as empresas preocupam-se em entreter, educar ou informar ao público – isso é marketing de conteúdo, conquistar a atenção do cliente.

Tendo dito isto, cabe a si certificar-se que vai ficar atento às tendências, bem como garantir que a sua empresa goze dos benefícios delas.

Matope José

Empreendedor e Consultor. Escreve sobre Marketing Digital, Empreendedorismo Online e Oportunidades de Negócios Digitais.

Comments are closed